Resposta social, desenvolvida em equipamento ou serviço, que proporciona atividades de lazer a crianças e jovens a partir dos 6 anos, nos períodos disponíveis das responsabilidades escolares e de trabalho, desenvolvendo-se através de diferentes modelos de intervenção, nomeadamente acompanhamento/inserção, prática de atividades específicas e multi-atividades.

Objetivos

Criar um ambiente propício ao desenvolvimento de cada criança ou jovem, por forma a ser capaz de se situar e expressar num clima de compreensão, respeito e aceitação de cada um;

Colaborar na socialização de cada criança ou jovem, através da participação na vida em grupo;

Favorecer a inter-relação família/escola/comunidade/ estabelecimento, em ordem a uma valorização, aproveitamento e rentabilização de todos os recursos do meio;

Proporcionar atividades integradas num projeto de animação sócio-cultutral, em que as crianças possam escolher e participar voluntariamente, considerando as características dos grupos e tendo como base o maior respeito pela pessoa;

Melhorar a situação socio-educativa e a qualidade de vida das crianças;

Potenciar a interação e a inclusão social das crianças com deficiência, em risco e em exclusão social e familiar.

Destinatários

Crianças e jovens a partir dos 6 anos de idade.

Atividades integradas e específicas

Atividades de animação de rua e atividades de porta aberta; desporto, biblioteca, ludotecas, ateliers de expressão, cineclubes, clubes de fotografia e quintas pedagógicas.

Capacidade

Novo Acordo de Cooperação do Centro de Atividades de Tempos Livres, com Extensões de Horário e Interrupções Letivas, assinado dia 27 de novembro de 2008, com capacidade para 20 crianças e jovens.

Equipa de trabalho

Ajudantes de Ação Educativa: Filipa Inês Castro Nascimento Ramos; Isabel Marisa Pereira da Fonseca.